Deus pode lhe trazer a cura interior

Deus pode lhe trazer a cura interior

Deus pode lhe trazer a cura interior

A cura interior é a cura dos nossos momentos desagradáveis, cura da nossa mente, do nosso corpo e uma maneira de nos sentirmos leves e mais felizes.

Um processo o qual por meio de oração ao nosso grande Deus e em nome de seu filho Jesus Cristo conseguimos nos libertar de ressentimentos, mágoas, auto-piedade, depressão, medo, tristezas, culpas, auto-desvalorização entre outros.

Certas áreas de nossa vida precisam da intervenção do espírito santo, a cura interior é a renovação da nossa mente, uma oportunidade de recomeçarmos, de dar a volta por cima diante de alguma dificuldade ou trauma vivenciado.

 

Alcançando a cura interior

cura-interior

Não podemos dizer que é uma tarefa de fácil compreensão, somos seres humanos então sim, passiveis de erros, somos pecadores, mas Deus em sua infinita bondade nos ajuda diariamente, não nos deixa desistir, aquele que nele crê, pode até passar por dificuldade, mas nunca estará desamparado, Deus é nosso grande pai e um pai bondoso jamais abandona seu filho nos momentos de adversidades, quando se sentir só e desamparado, lembre-se que todos os seus amigos podem te abandonar nesses momentos, mas Deus nunca então levante a cabeça e entregue sua vida em suas mãos.

Somos compostos por três elementos: corpo, alma e espírito.

  • Corpo –  nosso material, a maneira que nos contatamos com o mundo físico.
  • Alma – a sede de nossa inteligência, de nossas vontades, nossos sentimentos, onde ficam guardadas nossas boas e más lembranças.
  • Espírito –  como nos contatamos com nossa divindade, nosso caminho direto de contado com Deus.

Por muitas vezes passamos por dificuldades em nossas vidas e até mesmo momentos em que parece que Deus nos abandonou, mas saiba que é exatamente nesse momento em que ele está mais próximo de você, nesse momento que ele vela pela sua vida, aproxime-se dele, peça pela sabedoria pela sua paz e cura interior.

A perda de um filho, por exemplo, é algo que não conseguimos entender, não é a ordem natural das coisas, o que leva a questionar o porquê de Deus permitir tal coisa, mas o que não podemos esquecer é que não cai uma folha de uma árvore sem a permissão de Deus.

Mantenha a fé em meio as dificuldades!

cura-interior

Acidentes que nos deixam incapacitados, a perda de um amor ou ente querido ou até mesmo as dificuldades do dia a dia acabam muitas vezes nos deixando para baixo e desacreditado, às vezes perdidos, se entregando assim a depressão.

Diante de tais dificuldades procure manter a fé e o foco, e acreditar que dias melhores virão, exercitar nossa mente e coração e acreditar no senhor, Deus nunca nos dá o fardo maior do que podemos carregar então peça em suas orações ombros mais fortes para suportar, sabedoria para aceitar fatos que não se pode mudar.

Se revoltar nesses momentos é o pior caminho, dessa maneira nunca conseguirá alcançar sua paz interior, mantenha seu coração livre de magos desnecessárias, ressentimentos que não te levarão a lugar algum, pelo contrário, siga o caminho da bondade e gratidão por tudo que Deus nos permite, pela nossa vida, pela nossa força.

A sua cura interior depende de você, é sua obrigação alcançar esse objetivo, procure grupos de orações, procure conviver com quem te faz bem, com quem se importa com você, siga o caminho que te levará a santidade, que te aproximará de Deus, esqueça o que passou e foque no seu futuro, não foque apenas nos problemas busque soluções, e principalmente procure manter-se forte, pense positivo, pense que com toda fé e a ajuda de Deus seu problema logo será solucionado.

Tenha em Deus o seu melhor amigo e tenha certeza que sempre estará amparado, pois em nome do senhor somos vencedores!

 

Você gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante para nós!

 

Internet: um novo vício que surge

Internet: um novo vício que surge

A internet é uma ótima auxiliadora das atividades de qualquer pessoa, com essa tecnologia você consegue comprar, vender, realizar transações, se comunicar com parentes e realizar inúmeras atividades sem sair de casa, e em tempo real! Mas quando a utilização desse recuso passa a ser um vício? Como saber se você corre perigo por uso exacerbado dessa tecnologia?

É importante sempre manter um equilíbrio, e por isso vamos te ajudar a entender os problemas que essa atitude pode trazer pra sua vida!

 

Quando a internet passa a ser um risco

Utilizar a internet é normal, e pode ajudar você a otimizar o tempo, realizando atividades muito mais rápido. Porém, como saber se você está viciado na internet? Várias pesquisas revelam que mais de 50 milhões de pessoas já sofrem as consequências, e você pode fazer parte desse grupo e nem saber!

O primeiro sinal que mostra que você pode estar viciado em internet, é o fato de não conseguir ficar uma hora sem conferir as redes sociais. Isso acaba fazendo com que você prefira ficar em casa, na internet, do que fazer outras atividades com pessoas no mundo “real”.

Outro sinal, é a preocupação excessiva quando está off-line. O indivíduo que fica irritado e preocupado quando não está online, e acaba não conseguindo pensar em outra coisa, a não ser conectar-se.

E por último, podemos citar como o sinal mais acentuado de vício em internet, o indivíduo que fica muitas horas conectado na internet, todos os dias. Usar a internet por um tempo exagerado, utilizando-a de má forma, ou seja: ao invés de dormir, ele fica horas e horas fazendo coisas desnecessárias, não descansando a mente, nem o corpo.

 

 

Os perigos do vício

internet

Não pense que estar viciado em internet causa sintomas muito diferente dos outros vícios, algumas pesquisas até comparam as consequências do vício da internet com as utilizações de outras drogas.  Confira uma lista dos problemas causados por esse vício:

  • Problemas emocionais e sociais: como indivíduo fica muitas horas conectado, acaba não convivendo muito com amigos, faltando aos compromissos, ou ficando desatento às conversas, fazendo com que suas relações sociais fiquem cada vez mais ralas, e o indivíduo fica com menos vontade de sair da frente do computador.
  • Insônia: normalmente as pessoas que são viciadas em internet, costumam ter dificuldades para dormir.
  • Negação: dificilmente um viciado irá assumir o seu vício, e acabará inventando mentiras para encobrir a extensão do seu envolvimento com o mundo online.

Esses são só alguns dos sintomas que o excesso da utilização da internet traz. Fora isso, podemos citar também o distanciamento de Deus, é importante que apesar da utilização da internet, você consiga manter a sua mente e a sua vida equilibrada, a sua saúde mental e espiritual é tão importante quanto á saúde física. Fique atento à isso!

Você conhece alguém que é viciado em internet? Ou você acha que está começando a ficar viciado também? Deixe um comentário com a sua opinião, ou se tiver alguma dúvida, exponha para nós!

Aceitar as diferenças entre colegas de trabalho pode ser mais fácil do que você imagina

Aceitar as diferenças entre colegas de trabalho pode ser mais fácil do que você imagina

Toda convivência em grupo é complicada, é necessário aceitar as diferenças para que se transforme em um ambiente saudável e bom para todos, no ambiente profissional não é diferente, é preciso respeitar o espaço e as opiniões alheias, e essa aceitação dos fatos pode transformar a rotina com seus colegas de trabalho bem mais fácil.

Regras para uma boa convivência no trabalho

aceitar-a- diferenças São as pequenas atitudes que você coloca em prática diariamente que pode fazer toda a diferença quando se vive em grupo, o primeiro passo é aceitar as diferenças de personalidades, entender que ninguém é igual a ninguém, que cada um desenvolve uma capacidade especifica, talento especifico e um jeito próprio de lidar com os problemas. Seja positivo, procure sempre os melhores pontos de uma situação, evite reclamações desnecessárias, tente sempre ajudar com novas ideias e soluções. Esteja sempre disponível e disposto a ajudar o colega que precisa de você, mesmo que não consiga de um apoio moral, faça o que tiver ao seu alcance. Seja pontual em seus compromissos, isso demonstra respeito e competência, e não dará margem para falatórios e fofocas mantendo assim o bom relacionamento. Ouça mais e fale menos, leve ao pé da letra o ditado que diz “falar é prata, calar é ouro”, principalmente em momentos de tensão, e quando o outro estiver nervoso, tente se manter calmo e sem conversas e ofensas desnecessárias. Participe dos trabalhos em grupos, interaja com seus colegas de trabalho, colabore com ideias inovadoras que farão bem para o grupo todo. Coloque em sua cabeça que todos somos diferentes, que temos dias de bom humor, outros não, tem dias que precisamos ficar só, e existem pessoas com personalidades diferentes da nossa, existem os mais tímidos, os falantes, os estressados é necessário entender e aceitar as diferenças, saber o que agrada e não agrada cada um e evitar confrontos. Procure sempre exercer as regras das boas maneiras, bom dia, boa tarde, obrigado, com licença, são coisas básicas, mas que as vezes deixamos de fazer. Respeite seus colegas, não coloque apelidos ofensivos, como gordo, careca, barrigudo, isso são termos que não cabem em uma relação profissional, chame seu colega pelo nome, se precisar pedir-lhe algo use o famoso Por favor, você verá como a relação fica mais prazerosa.

Aceitar as diferenças e mudar positivamente!

aceitar-a- diferenças Aceitar as diferenças não significa mudar seu jeito de ser, significa ser maleável, aberto a novas oportunidades e opiniões. Fale sempre bem de seu trabalho, de seus colegas, da empresa, de seus superiores, se não está satisfeito peça para sair, falar mal do seu trabalho não pega bem e você poderá se queimar para oportunidades que virão depois. Não fale de problemas pessoais, evite misturar seus problemas pessoais com os profissionais, isso causa mal estar e dá ao outro o direito de se meter na sua vida. Mantenha seu local de trabalho limpo e organizado, sua mesa, suas instalações na empresa. Procure sempre levar um sorriso no rosto, seja simpático mesmo com problemas em casa, um sorriso e uma boa educação cabe em qualquer lugar, abre portas, garante boas amizades, boas convivências. Uma pessoa alto astral e simpática é querida por seus colegas de trabalho, evite puxar saco de superiores, faça seu trabalho de maneira honesta e correta, puxar saco sempre provoca a ira dos colegas. È possível sim ter um bom relacionamento no local de trabalho é só preciso aceitar as diferenças. E aceitar as diferenças não se deixar ser pisado, nem humilhado, aceitar as diferenças é entender que nem tudo poderá ser do jeito que desejamos que há momentos que devemos ceder. Você gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante para nós!

CARTA DE ADEUS DE UM JOVEM PARA SEU PAI

 

O ADEUS DE UM JOVEM

Esta carta foi publicada em abril de 1991 em um boletim do hospital São Camilo em São Paulo, escrita por um jovem de 19 anos vítima das drogas.
Eis os dizeres do jovem:


“Acho que neste mundo, ninguém procurou descrever o seu próprio cemitério.
Não sei como o meu pai vai recebê-lo, mas preciso de todas as forças enquanto é tempo.
Sinto muito, meu pai.
Acho que este diálogo é o último que tenho com senhor.
Sinto muito mesmo…Sabe, pai está em tempo do senhor saber a verdade de que nunca desconfiou.
Vou ser breve e claro. Certo? O tóxico me matou.
Travei conhecimento com meu assassino, o tóxico, aos 15 ou 16 anos de idade. É horrível, não pai?
No começo, foram as tonturas, depois o devaneio, e a seguir a escuridão.
Não fazia nada sem que o tóxico estivesse presente. Depois veio a falta de ar, o medo, as alucinações; e logo após, veio a euforia do pico novamente.
Eu me sentia mais gente que as outras pessoas. E o tóxico, meu amigo inseparável, sorria, sorria…Sabe pai, a gente, quando começa acha tudo ridículo e muito engraçado.
Até Deus eu achava ridículo e, hoje, no leito de um hospital, eu reconheço que Deus é o mais importante de tudo no mundo e que sem a ajuda Dele, eu não estaria escrevendo esta carta.
Pai, só tenho 19 anos, e sei que não tenho a menor chance de viver. É muito tarde pra mim, mas para o senhor, meu pai, tenho um último pedido a fazer.
Diga a todos os jovens que o senhor conhece e mostre a eles esta carta. Diga a eles que, em cada porta de escola, em cada cursinho de faculdade, em qualquer lugar, há sempre um senhor elegantemente vestido e bem falante, que irá mostra-lhes o seu futuro assassino e destruidor de suas vidas, que os levará à loucura e à morte, como aconteceu comigo.
Por favor, faça isso meu pai, antes que seja tarde demais para eles.
Perdoe-me, pai. Já sofri demais. Perdoe-me também por fazê-lo sofrer pelas minhas loucuras.
Adeus, meu pai.”

 

Um mês depois de escrever esta carta, o jovem morreu no hospital.
Fico a me perguntar até onde vamos tolerar este tipo de morte, será que um dia terá solução? Será que não falta atitudes dos pais para combater esse tipo de problema?
Quando leio uma história como essa, penso que atitudes simples poderiam mudar totalmente esse cenário! Se os pais fizessem pelo menos uma refeição junto dos filhos, teriam 50% de chances de jovens e adolescentes não entrarem no mundo das drogas, e isso custaria uma refeição diária juntos!
Como dizia o Padre Léo Tarcísio Gonçalves Pereira: pai e mãe que rezam com seus filhos na hora das refeições, para deitar ou para levantar, não perdem os filhos para as drogas NUNCA! Pois sempre terão proteção Divina e eles próprios terão sabedoria para discernir o certo do errado, a oração é o maior poder da terra!