Homens alcoólatras – quando beber socialmente ultrapassa os limites.

Homens alcoólatras – quando beber socialmente ultrapassa os limites.

O alcoolismo é uma doença que causa grandes sofrimentos ao individuo como para todos que os cercam, e a luta é diária para que se consiga sair do fundo do poço e a ajuda de todos os que os cercam.  Homens alcoólatras é mais comum do que mulheres, claro que também existem casos de alcoolismo feminino, mas a maior taxa de incidência é no universo masculino e o que acontece com as famílias dessas pessoas é algo realmente assustador, pois com a doença vem os casos de agressão, as separações de famílias, filhos traumatizados.

 

homens alcoólatras- Beber socialmente ou alcoolismo?

 

Homens-alcoólatras

Como sabemos o momento em que beber para relaxar daquela semana vira uma dependência grave? Todos os finais de tarde principalmente as sextas-feiras os barzinhos lotam de pessoas que vão tomar um chopinho ou uma cervejinha para retirar a tensão da rotina, só que algumas pessoas ultrapassam esses limites e se entregam ao vício.

Claro que se você sair para beber com os amigos em casos de comemorações e até mesmo para aliviar a rotina não te tornará um homem alcoólatra, mas é preciso ficar atento aos sinais, se você se pega fugindo para a bebida a cada novo problema que surge em sua vida ai sim está na hora de tomar providencias e evitar que sua vida vire de pernas para o ar.

Como a bebida é uma droga lícita e vendida em qualquer lugar é de mais fácil acesso a todos acaba que muitas pessoas nem percebam que estão doentes.

E infelizmente o alcoolismo é mais comum do que podemos imaginar, todos os dias famílias inteiras são despedaçadas por esse mal, mas existem esperanças, o primeiro passo é aceitar a doença e encarar o problema de frente e aceitar os tratamentos, o mais difícil é encarar a internação mas muitas vezes é a melhor solução, alguma clinicas são especializadas no tratamento da dependência.

Mas nada substitui o carinho e a dedicação da família, sim, pois mesmo que as pessoas tendem a julgar não é um caso de falta de vergonha ou comodismo é uma doença e precisa ser tratada como tal, não adianta conviver com um alcoólatra e achar que ele vai se virar só, é uma comunhão, uma ajuda mútua, já imaginou se o pai da família é alcoólatra e em uma reunião familiar os presentes resolvem tomar uma cervejinha? Não cabe no contexto, não ajuda.

O ideal é procurar grupos de apoio, grupos de orações, orientação psicológica, tudo como uma maneira de ajudar o alcoólatra.

Nesses momentos a aproximação de Deus é fundamental para alguns entendimentos e para se adquirir sabedoria, na palavra dele encontramos conforto para carregar o cargo do dia a dia e assim você conseguirá ter mais paciência para lidar com essa situação tão complicada, já diz a palavra que a mulher sábia edifica seu lar, então se seu esposo está passando por esse grande problema que é o alcoolismo.

Participar de reuniões dos alcoólicos anônimos ajuda pela oportunidade de compartilhar as experiências, uma maneira de enxergar que não se está sozinho nessa luta, que existe sim uma solução, a terapia com um psicólogo semanalmente também te leva a questionar os motivos de ter chego a tal ponto, ir ao fundo do problema para encontrar a força para reagir e dar a volta por cima.

Homens alcoólatras muitas vezes não têm noção de seus atos quando estão tomados pelo vício, muitas vezes tomam certas atitudes no calor da dependência que vem a se arrepender depois, por isso lute! Erga a cabeça aceite o problema e reaja siga em frente, todos temos o direito de errar e reconhecer esse erro já é o primeiro passo dessa grande caminhada!

 

 

Mulheres alcoólatras – como se libertar do vício

Mulheres alcoólatras – como se libertar do vício

Desde que a mulher adquiriu sua emancipação e direitos iguais sobre o homem, além de aumentar a participação no mercado de trabalho, na vida social, o que decorreu a correria para a criação de filhos, e responsabilidades do lar e com isso também aumentaram as incidências de doenças como o infarto, por exemplo, acidentes vasculares cerebral.

 

Com essa independência surgem também outros problemas que antes não faziam parte do universo feminino, hoje a mulher pode ir a bares, boates sozinha e consequentemente aumentaram o consumo de álcool pelas mulheres, e isso vem apresentando dados preocupantes, a taxa de mulheres alcoólatras aumentou com o decorrer dos anos, o que vem destruindo a saúde e até mesmo destruindo famílias, infelizmente o alcoolismo está longe de ser um problema exclusivo masculino.

O alcoólatra, na maioria das vezes, não tem forças para sair do vício sozinho, e acabam entrando em um sofrimento sem fim, a família sofre e em caso de mulheres alcoólatras a coisa ainda é mais complexa, principalmente se houver filhos onde o sofrimento acaba por ser ainda maior, a mãe geralmente é o esteio da família, é com quem os filhos tem um laço maior desde o ventre e se ela se entrega a esse caminho fica complicado educar bem os filhos.

Como se libertar do vício

 mulheres-alcoólatras

A primeira coisa que um alcoólatra precisa é do apoio e carinho daqueles que o cercam e isso não é diferente com as mulheres alcoólatras, é necessário que a família entenda que é realmente uma doença e precisa de tratamento, não um capricho ou falta de vergonha na cara, é um colaboração mutua nos caso das mulheres casadas o apoio do parceiro é fundamental e às vezes isso não acontece, geralmente as mulheres que entram por esse caminho é porque já vem de caso de depressão decorrente de algum antecedente, agressões, brigas constantes com o parceiro.

Uma família unida é imprescindível nesse processo de cura, pois haverá momentos de extrema tristeza, como a abstinência, e nisso é necessário algo para se segurar, seja nos alcoólicos anônimos, ou em um grupo de oração, terapia em grupo ou individual e nos casos mais extremos a internação.

 

O alcoolismo é um enorme problema atual e era mais comum em homens, já ouvimos várias histórias de famílias desfeitas, pais agressivos e agora nos deparamos com esse novo quadro que é são as mulheres alcoólatras.

Para a família, é importante manter tudo que possa tentar o dependente, evitar festas familiares com bebida alcoólica, evitar passeios em lugares que se possa cair em tentação.

Procurar orientação, participar dos grupos que o alcoólatra participa, dar apoio, ir a igreja, grupos de orações, nessas horas o que a pessoa precisa é do apoio de todos.

Para o dependente, sabemos que é mais difícil enxergar a coisa quando se está dentro dela, por isso é necessário tem uma grande força de vontade, apesar de ser difícil é importante pesar o que está perdendo, ver como sua vida está desmoronando, o primeiro passo é aceitar que está doente e aceitar toda a ajuda oferecida, é lutar para sair do poço, se apegar com Deus, procurar novos caminhos.

Durante anos o alcoolismo foi encarado como falta de vergonha do dependente, que a pessoa não se controlava pois não queria, mas hoje as coisas estão mais claras e ele realmente é visto como uma doença e que merece sim tratamentos adequados e atenção.

Seja qual for a decisão a ser tomada, se será freqüentado reuniões, ou um psicólogo, ou no caso de internação, o apoio da família sempre será o melhor remédio para passar por essa fase difícil.

Infelizmente o alcoolismo feminino existe, temos homens alcoólatras como também temos mulheres alcoólatras é o preço da modernidade e um fato que precisa ser encarado.

 

Você já passou por algum caso de dependência alcoólica? Conhece alguém que já passou por isso? Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante para nós.